Aguarde...
Primeira Página
Agenda da Semana
Avisos ao Mercado
Linha direta com a Win
Colunistas
Alexsandro Nishimura
Bastter
Bruno Gonçalves
Choung Wei Su
Fábio Portela
Felipe Miranda
Filipe Villegas
Igor Graminhani
Nanna Pretto
Rogério Favalli
Relatórios Análise Gráfica
Fique de Olho
Long & Short
Radar Win
Rastreador de Figuras Gráficas
Semanal de Trades
Trades Recomendados
WinPoints
Relatórios Fundamentalistas
Balança Comercial
Contratos em Aberto
Monitor de Ofertas
Morning Call
Participação Relevante
Pesquisa Mensal do Comércio
Proventos
primeira pÁgina
Cobre fecha em alta e lidera ganhos de metais básicos com perspectiva de demanda maior
Movimento no comércio cresceu 7% no acumulado do 1º trimestre, calcula Boa Vista SCPC
BC vende 10 mil swap em operação de rolagem, no valor total de US$ 493,9 mi
Bovespa tem entrada de R$ 440,147 milhões em capital externo em 22/04
Ucrânia volta ao centro das atenções e bolsas desaceleram
Lucro líquido do 1tri14 soma R$ 607 milhões, alta de 201% ante 1tri13
Primeira Página Envie para um amigo Versão para impressão
15/09/2010 15h23
A aposentadoria milionária de Luiz Barsi Filho
Por: Leandro Lanzoni
Tamanho da fonte

Há 43 anos, o paulista Luiz Barsi Filho acumula ações de empresas sólidas e boas pagadoras de dividendos. Desde o início seu objetivo no mercado financeiro é conseguir viver de rendimentos ao se aposentar. Se a meta foi alcançada? Definitivamente ele não depende da Previdência Social e não tem do que reclamar.

Hoje, com 71 anos, vive em uma casa confortável, viaja para a Europa pelo menos duas vezes por ano, volta e meia passa uma temporada em Buenos Aires, além de acumular centenas de milhões de reais em ações. Também é famoso por ostentar o título de maior investidor individual do Banco do Brasil e por possuir fatias significativas da Eternit e da Unipar.

Os fundamentos de uma boa aposentadoria

Durante 32 anos Barsi trabalhou como operador da Bolsa, mas ele alerta que não é preciso ser nenhum profissional para gerir uma boa carteira. Discípulo do investidor fundamentalista Warren Buffet, nunca deixou a volatilidade do mercado tirar seu sono na construção da sua fortuna, pelo contrário, mira sempre o longo prazo e aproveita as grandes quedas para ir contra a maré e investir ainda mais. Por isso, nem sequer olhou as perdas que poderia ter tido durante a crise, acreditou na alta e manteve as ações no portfólio. Confiante nas suas escolhas, costuma dizer que investe em empresas e não no índice Ibovespa.

Barsi defende que uma aplicação não pode ser desfeita por uma necessidade, o que foi investido deve permanecer na Bolsa. A exceção só é permitida se surgir outra ação mais promissora. Para evitar a urgência de tirar dinheiro dos papéis orienta o investidor a não colocar no mercado um montante que faça falta para projetos como a compra de um carro ou de uma casa, aconselha que o dinheiro não deva ser gasto por 20 ou 30 anos.

Já deu para perceber que vender e especular é um passo que o milionário costuma não dar, ainda provoca afirmando que nunca viu ninguém ganhar dinheiro de verdade com especulação, só trocados. Ele defende que o que o investidor tem que fazer é se sentir sócio das empresas que investe, vestir a camisa mesmo, se mantendo firme nas suas decisões. Parece arriscado? Mesmo admitindo já ter tido algumas perdas, fundamentalista até a última ação da carteira, Barsi sempre teve essa atitude.

Mas de onde vem tanto lucro, já que o sobe e desce diário não tem tanta relevância nos seus investimentos? Simples, do pagamento de dividendos e de juros sobre o capital próprio. O que para muitos é só a cereja do bolo para Barsi é um dos fatores determinantes na hora de ponderar uma aplicação. Ele explica que enxerga as ações como um caminho para chegar ao lucro das empresas.

Nesse pensamento, investir está estreitamente ligado a estudar. Ao invés de olhar somente as cotações é necessário analisar a solidez das empresas, se debruçando em cima dos relatórios de desempenho, para saber as perspectivas de crescimento e evitar surpresas. Afinal, dinheiro não nasce em árvore, mas quem sabe o que está plantando tem grandes chances de colher bons frutos mais para frente.

As frases do milionário

"Eu invisto em empresas e não no índice (Bovespa)”. (Valor 5/06/09)

"Ao comprar a ação nos tornamos sócios da empresa, talvez para o resto da vida. Por isso, é preciso ter certeza de que aquele negócio está sólido, é rentável e tem potencial para crescer no futuro." (EXAME 3/05/07)

"Nunca compre ações com um recurso que faça falta para outro investimento, como a compra de um imóvel ou de um carro. Só tire o dinheiro de uma ação se já tiver em vista outra mais promissora." (EXAME 3/05/07)
Histórico de notícias
» 27/2/2014 Siglas da Renda Fixa: CDB, LF, LCI e LCA
» 25/2/2014 5 dicas para não ter sustos financeiros no segundo semestre
» 20/2/2014 Dólar valorizado: quem ganha e quem perde na Bolsa?
» 18/2/2014 Inflação e investimentos em 2014: quais caminhos seguir
» 13/2/2014 Itaú: o preferido do setor bancário?
Veja todo o histórico de notícias
Acompanhe tudo o que rola de novo na WinTrade.
Gostou? Divida essa experiência com seus amigos.
Sua opinião é muito importante! Diga o que achou da página da WinTrade e dê sugestões.
Avalie esta página
X
Gostaríamos de ouvir seus comentários. Qual sua opinião sobre esta página?

Ótima
Boa
Regular
Ruim
Comentário: Enviar